A violência contra as mulheres e a COVID-19

Atualizado: Set 2

Diante do contexto internacional e nacional, fez-se necessária a adoção de medidas protetivas na tentativa de diminuir a morbimortalidade da doença prevenção6.

6 Rafael RMR, Mercedes Neto, Carvalho MMB, David HMSL, Acioli S, Faria MGA. Epidemiologia, políticas públicas e pandemia de Covid-19: o que esperar no Brasil? Revista Enfermagem UERJ 2020; 28:e49570

Este contexto, em que o ambiente doméstico tornou-se o lugar mais seguro para conter a transmissibilidade da COVID-19, vem trazendo desdobramentos em todas as esferas da sociedade, inclusive para muitas mulheres, visto que é justamente no espaço privado onde são vítimas de violência doméstica, de modo que ficar em casa não é sinônimo de proteção7.

7 Peterman A, Potts A, O'Donnell M, Thompson K, Shah N, Oertelt-Prigione S, van Gelder N. Pandemics and Violence Against Women and Children [Internet]. Center For Global Development; 2020 [acessado 12 Maio 2020].

Considerando a violência na conjugalidade, notícias divulgadas na mídia e relatórios de organizações internacionais sinalizam para aumentos significativos de casos nesse período de pandemia em todo o mundo. Na China e na Itália, os registros policiais de violência doméstica triplicaram e duplicaram durante a epidemia, respectivamente, quando comparadas ao mesmo período em 20198,9.

8 Wanqing Z. Domestic Violence Cases Surger During COVID-19 Epidemic. Sixth Tone [Internet] 2020 [acessado 2020 Maio 12]. Disponível em: https://www.sixthtone.com/news/1005253/domestic-violence-cases-surge-during-covid-19epidemic [ Links ]

9 La Provincia. Coronavirus: casi di violenza sulle donne raddopiatti in emergenza. La Provincia [Internet] 2020 [acessado 2020 Maio 12]. Disponível em: https://www.laprovinciacr.it/news/italia-e-mondo/244892/coronavirus-casi-di-violenza-sulle-donne-raddoppiati-in-emergenza.html [ Links

Na França, que já possui uma das maiores taxas de violência da Europa, houve ainda um aumento de mais de 30% após a implementação da quarentena domiciliar10.


10 Euronews. Domestic violence cases jump 30% during lockdown in France. Euronews [Internet] 2020 [acessado 2020 Maio 12]. Disponível em: https://www.euronews.com/2020/03/28/domestic-violence-cases-jump-30-during-lockdown-in-france [ Links ]

No Brasil, esse aumento foi de 18% nas denúncias aos serviços Disque 100 e Ligue 180, segundo a Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos (ONDH), do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), entre os dias 1 e 25 de março11.

11 Brasil. Coronavírus: sobe o número de ligações para canal de denúncia de violência doméstica na quarentena [Internet]. 2020 [acessado 2020 Maio 22]. Disponível em: https://www.gov.br/mdh/pt-br/assuntos/noticias /2020-2/marco/coronavirus-sobe-o-numero-de-liga coes-para-canal-de-denuncia-de-violencia-domestica-na-quarentena

O Fundo de População das Nações Unidas afirma que a permanência do isolamento por seis meses pode ser responsável por cerca de 31 milhões de casos extras de violência conjugal em todo o mundo12.

12 Mahase E. Covid-19: EU states report 60% rise in emergency calls about domestic violence. BMJ 2020; 369:m1872 [ Links ]

Para melhor sistematização foi criado um instrumento para compilar as informações das publicações

Os estudos foram lidos exaustivamente, categorizados e analisados com vistas à busca dos elementos que precipitaram a violência no período da pandemia da COVID 19. A partir da exploração do material selecionado, foram elaboradas três categorias empíricas: Instabilidade econômica, Uso/abuso de álcool e outras drogas e Enfraquecimento da rede de apoio da mulher.

RESULTADOS

Com base nas nove publicações selecionadas para este estudo foi desenvolvido um quadro (Quadro 1) expondo as características dessas publicações, segundo título, autoria, ano de publicação, país, periódico, metodologia adotada no estudo e elementos precipitadores/intensificadores de violência.


Síntese dos estudos selecionados nas bases de dados PUBCOVID, Salvador, 2020.

Título

Autores, Ano, Revista, País

Método

Elementos precipitadores/ intensificadores da violência

1

Increased Risk for Family Violence During the COVID-19 Pandemic26

Kathryn LH et al. 2020 Journal Pediatrics Estados Unidos da América (EUA)

Revisão narrativa

- Elevação do consumo de substância psicoativas no contexto doméstico está associado ao aumento de casos de violência conjugal

2

Family violence and COVID-19: Increased vulnerability and reduced options for support22

Usher K et al. 2020 Int J Ment Health Nurs Austrália

Reflexão

- O isolamento social fez com que ocorresse um enfraquecimento da rede de apoio à mulher em situação de violência. - A diminuição de recursos financeiros por conta do desemprego - O consumo elevado de álcool no ambiente doméstico.

3

The increase in domestic violence during the social isolation: what does it reveals?23

Vieira PR et al. 2020 Rev Bras Epidemiol Brasil

Revisão Sistemática

- A convivência forçada pelo isolamento social provocou o enfraquecimento da rede de apoio às mulheres que já vivenciaram violência. - Diminuição do salário e dependência financeira.

4

COVID-19: Reducing the risk of infection might increase the risk of intimate partner violence25

Van Gelder N et al. 2020 E Clinical Medicine Holanda

Reflexão

- Impacto financeiros na renda familiar provocados pela diminuição dos salários. - Consumo elevado de álcool e outras drogas.

5

The pandemic paradox: The consequences of COVID-19 on domestic violence24

Bradbury-Jones C, Isham L 2020 J Clin Nurs Inglaterra

Reflexão

- Cobrança feminina em relação ao sustento familiar. - Consumo de álcool dentro de casa.

6

Health care practitioners' responsibility to address intimate partner violence related to the COVID-19 pandemic15

Bradley NL et al. 2020 Can Med Assoc J Canadá

Revisão Narrativa

- Impacto financeiros na renda familiar provocados pela diminuição dos salários. - Enfraquecimento das redes de apoio à mulher. - Uso/ abuso de substâncias alcoólicas.

7

Danger in danger: Interpersonal violence during COVID-19 quarantine20

Mazza M et al. 2020 Psychiatry Res Itália

Revisão Narrativa

- Instabilidade econômica, falta de recursos. - Distanciamento de familiares e rede de apoio à mulher.

8

Violence against women during covid-19 pandemic restrictions21

Roesch E et al. 2020 BMJ Reino Unido

Revisão Narrativa

- Enfraquecimento das redes de apoio à mulher. - Restrição aos serviços de apoio psicossocial. - Restrição ao uso das redes sociais pelo cônjuge. - Impacto financeiros na renda familiar provocados pelo desemprego

9





.



Reflexão

- O uso/abuso de substâncias e alcoólicas e outras drogas aumenta os casos de violência.







DISCUSSÃO

Inevitavel esconder que a pandemia trouxe em seu bojo a perda de empregos a menor capacidade finceiara masculina,,o que leva a uma consequente violência marital em função de desentendimentos maritais

Falta de recursos econômicos ,consequente recessão na economia,consequente queda na renda familiar,igual===espaço domestico estressante.. Outro elemento apontado enquanto precipitador e/ou intensificador da violência na conjugalidade guarda relação com o aumento do consumo de álcool e outras drogas




. 22 Usher K, Bhullar N, Durkin J, Gyamfi N, Jackson D. Family violence and COVID-19: Increased vulnerability and reduced options for support. Int J Ment Health Nurs 2020; inm.12735. [ Links ]

24 Bradbury-Jones C, Isham L. The pandemic paradox: The consequences of COVID-19 on domestic violence. J Clin Nurs 2020; jocn.15296. [ Links ]

25 Van Gelder N, Peterman A, Potts A, O'Donnell M, Thompson K, Shah N, Oertelt-Prigione S; Gender and COVID-19 working group. COVID-19: Reducing the risk of infection might increase the risk of intimate partner violence. E Clinical Medicine 2020; 21:100348. [ Links ]

-24.

12,15,22,24,25.

Já se sabe que o álcool tem o poder de aumentar a euforia,a autoconfiança,e também de propiciar impulsos agressivos e perda de controle sobre o próprio comportamento

21,22,24.

.

Diante do contexto apresentado pela literatura científica, urge que ampliemos as redes de proteção a mulher

Na Itália e no Canadá com o desenvolvimento de aplicativos que permitem que, em uma situação de perigo, as mulheres possam pedir ajuda sem precisar fazer uma ligação e uma campanha Signal for Help, na qual os profissionais de saúde eram informados do risco de violência por meio de um sinal manual durante a videoconferência da plataforma de telemedicina12,28

..

28 Higgins N. Coronavirus: when home gets violent under lockdown in Europe [Internet]. BBC News 2020 [acessado 2020 abr 27]. Available: www.bbc.com/news/world-europe-52216966 [ Links


CONSIDERAÇÕES


O estudo revela que os elementos precipitadores/intensificadores de violência conjugal durante a pandemia da COVID 19 guardam relação com os aspectos socioeconômicos relacionados à redução dos salários, ao desemprego, à falta de recursos, à dependência econômica feminina e ao aumento do uso/abuso de substâncias pelos companheiros/cônjuges. Para além disso, outro elemento apontado pela literatura guarda relação com o enfraquecimento do suporte institucional e social às mulheres, onde inserem o apoio de instituições e de familiares.





REFERÊNCIAS

1 World Health Organization (WHO). Coronavirus disease (COVID-19) outbreak [Internet]. Geneva: WHO; 2020. [acessado 2020 Mar 3]. Disponível em: https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019 [ Links ]

2 Croda JHR, Garcia LP. Resposta imediata da Vigilância em Saúde à epidemia da COVID-19. Epidemiol. Serv. Saúde 2020; 29(1). DOI: 10.5123/S1679-49742020000100021 [ Links ]

3 Brasil. Ministério da Saúde (MS). Coronavírus Brasil. Brasília: MS; 2020. [acessado 2020 Maio 15]. Disponível em: https://covid.saude.gov.br/ [ Links ]

4 Nogueira L. Covid-19: Brasil se torna o 6º país com mais casos; mortes superam 13 mil. 2020 [acessado 2020 Maio 14]. Disponível em: https://olhardigital.com.br/coronavirus/noticia/covid-19-brasil-se-torna-o-7-pais-com-mais-casos-mortes-superam-12-mil/98089 [ Links ]

5 Brasil. Ministério da Saúde (MS). Boletim epidemiológico. Brasília: MS; 2020. [acessado 2020 Maio 12]. Disponível em: https://www.saude.gov.br/images/pdf /2020/April/06/2020-04-06-BE7-Boletim-Especial- do-COE-Atualizacao-da-Avaliacao-de-Risco.pdf [ Links ]

6 Rafael RMR, Mercedes Neto, Carvalho MMB, David HMSL, Acioli S, Faria MGA. Epidemiologia, políticas públicas e pandemia de Covid-19: o que esperar no Brasil? Revista Enfermagem UERJ 2020; 28:e49570. [ Links ]

7 Peterman A, Potts A, O'Donnell M, Thompson K, Shah N, Oertelt-Prigione S, van Gelder N. Pandemics and Violence Against Women and Children [Internet]. Center For Global Development; 2020 [acessado 12 Maio 2020]. Disponível em: https://www.cgdev.org/sites/default/files/pandemics-and-violence-against-women-and-girls.pdf [ Links ]

8 Wanqing Z. Domestic Violence Cases Surger During COVID-19 Epidemic. Sixth Tone [Internet] 2020 [acessado 2020 Maio 12]. Disponível em: https://www.sixthtone.com/news/1005253/domestic-violence-cases-surge-during-covid-19epidemic [ Links ]

9 La Provincia. Coronavirus: casi di violenza sulle donne raddopiatti in emergenza. La Provincia [Internet] 2020 [acessado 2020 Maio 12]. Disponível em: https://www.laprovinciacr.it/news/italia-e-mondo/244892/coronavirus-casi-di-violenza-sulle-donne-raddoppiati-in-emergenza.html [ Links ]

10 Euronews. Domestic violence cases jump 30% during lockdown in France. Euronews [Internet] 2020 [acessado 2020 Maio 12]. Disponível em: https://www.euronews.com/2020/03/28/domestic-violence-cases-jump-30-during-lockdown-in-france [ Links ]

11 Brasil. Coronavírus: sobe o número de ligações para canal de denúncia de violência doméstica na quarentena [Internet]. 2020 [acessado 2020 Maio 22]. Disponível em: https://www.gov.br/mdh/pt-br/assuntos/noticias /2020-2/marco/coronavirus-sobe-o-numero-de-liga coes-para-canal-de-denuncia-de-violencia-domestica-na-quarentena [ Links ]

12 Mahase E. Covid-19: EU states report 60% rise in emergency calls about domestic violence. BMJ 2020; 369:m1872 [ Links ]

13 Toledo JA, Rodrigues MC. Teoria da mente em adultos: uma revisão narrativa da literatura. Bol. Acad. Paul. Psicol. [Internet], 2017 [acessado 2020 Maio 19]; 37(92):139-156. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-711X2017000100011&lng=pt&nrm=iso. [ Links ]

14 United Nations Population Fund HQ (UNFPA). Covid-19: resumo técnico proteção da saúde e dos direitos sexuais e reprodutivos e promoção da igualdade de gênero [Internet]. 2020 [acessado 2020 Maio 14]. Disponível em: https://brazil.unfpa.org/sites/default/files/pub-pdf/covid19_olhar_genero.pdf [ Links ]

15 Bradley NL, DiPasquale AM, Dillabough K, Schneider PS. Health care practitioners' responsibility to address intimate partner violence related to the COVID-19 pandemic. Can Med Assoc J 2020; cmaj.200634. [ Links ]

16 Estadão São Paulo. Dois anos após o Katrina, New Orleans exige assistência [Internet]. 2007 [acessado 2020 Maio 05]. Disponível em: https://internacional.estadao.com.br/noticias/geral,dois-anos-apos-o-katrina-new-orleans-exige-assistencia,43526 [ Links ]

17 Saadat S, Rawtani D, Hussain CM. Environmental perspective of COVID-19. Sci Total Environ. 2020; 728: 138870. DOI: 10.1016/j.scitotenv.2020.138870 [ Links ]

18 Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Estudo UFMG: violência doméstica pode ter aumentado com o isolamento social [Internet]. 2020 [acessado 2020 Maio 14]. Disponível em: https://ufmg.br/comunicacao/assessoria-de-imprensa/release/estudo-ufmg-violencia-domestica-pode-ter-aumentado-com-o-isolamento-social [ Links ]

19 Commonwealth Bank Group. An early look at how the Coronavirus is affecting household spending [Internet] Commonwealth Bank Group: Austrália. 2020 [acessado 2020 abr 10]. Available from: https://www.commbank.com.au/guidance/business/an-early-look-at-how-coronavirus-is-affecting-household-spending-202004.html [ Links ]

20 Mazza M, Marano G, Lai C, Janiri L, Sani G. Danger in danger: Interpersonal violence during COVID-19 quarantine. Psychiatry Res 2020; 289:113046. [ Links ]

21 Roesch E, Amin A, Gupta J, García-Moreno C. Violence against women during covid-19 pandemic restrictions. BMJ 2020; m1712. [ Links ]

22 Usher K, Bhullar N, Durkin J, Gyamfi N, Jackson D. Family violence and COVID-19: Increased vulnerability and reduced options for support. Int J Ment Health Nurs 2020; inm.12735. [ Links ]

23 Vieira PR, Garcia LP, Maciel ELN. Isolamento social e o aumento da violência doméstica: o que isso nos revela? Rev Bras Epidemiol. 2020; 23. [ Links ]

24 Bradbury-Jones C, Isham L. The pandemic paradox: The consequences of COVID-19 on domestic violence. J Clin Nurs 2020; jocn.15296. [ Links ]

25 Van Gelder N, Peterman A, Potts A, O'Donnell M, Thompson K, Shah N, Oertelt-Prigione S; Gender and COVID-19 working group. COVID-19: Reducing the risk of infection might increase the risk of intimate partner violence. E Clinical Medicine 2020; 21:100348. [ Links ]

26 Kathryn LH, Myo TM, Charles HZ. Increased risk for family violence during the COVID-19 pandemic. Pediatrics 2020; e20200982. [ Links ]

27 Scandinavian Way. Groenlândia impõe restrição extra na quarentena: a de bebidas [Internet]. 2020 [acessado 2020 Maio 22]. Disponível em: https://scandinavianway.com.br/groenlandia-proibe-quarentena-bebidas-alcoolicas/ [ Links ]

28 Higgins N. Coronavirus: when home gets violent under lockdown in Europe [Internet]. BBC News 2020 [acessado 2020 abr 27]. Available: www.bbc.com/news/world-europe-52216966 [ Links ]

Palavras chave-pandemia-violência doméstica causada por parceiro intimo,quarentena

2 visualizações

Telefone e WhatsApp: (011) 3082-8888

portal@conewsnity.com

Av. Dr. Cardoso De Melo, 1855, Bloco 1, Conj. 52
Vila Olímpia, São Paulo, SP, CEP 04548-903, Brasil

 

conewsnity.com   |  CNPJ: 35.692.132/0001-06

WhatsApp Conewsnity
Ouça a pronúncia "Conewsnity"
  • Linkedin | Conewsnity Portal
  • Instagram | Conewsnity Portal
  • Facebook | Conewsnity Portal
  • Twitter | Conewsnity Portal
  • YouTube | Conewsnity Portal

Somos a única agência de marketing digital no mundo que possui o próprio portal colaborativo de notícias que entrevista especialistas de diversas áreas e publica informação de utilidade pública e entretenimento.

 

Se você conhece o fato, tem a notícia. Publique